• images/slider/01.jpg
  • images/slider/02.jpg
  • images/slider/03.jpg
  • images/slider/04.jpg

Saúde Mental

A Área Técnica Programática da Saúde Mental é vinculada a Superintendência de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, da Prefeitura Municipal de Volta Redonda, sendo responsável pela implementação das ações específicas da Política Nacional de Saúde Mental e assim proporciona cuidado às pessoas portadoras de transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. Assegurando ao cidadão o direito de atendimento de forma plena, em função de suas necessidades, pela articulação de ações nos três níveis de atenção conforme os componentes da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

 

ATENÇÃO BÁSICA

Na Atenção Básica são desenvolvidas ações em parcerias com os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) sob a lógica do território com a realização de oficinas, matriciamento e estudos de caso. São organizadas as ações com base na discussão dos casos no atendimento às coletividades e assim o compartilhamento do cuidado em saúde, incluindo o cuidado às pessoas com transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso abusivo de crack, álcool e outras drogas, além de outras vulnerabilidades psicossociais cumprindo assim o princípio da Integralidade em saúde do Sistema Único de Saúde.

 

Área de abrangência do Distrito Sanitário Norte:

Retiro, Siderlândia, Açude I, Açude II, Belmonte, Jardim Belmonte, Padre Josimo, Jardim Cidade do Aço, Coqueiros, Vila Brasília, Belo Horizonte, Verde Vale, Mariana Torres. Santa Cruz I; Santa Cruz II, Santa Rita do Zarur, Dom Bosco, São Luiz, São Sebastião, Nova São Luiz, Pinto da Serra, Candelária, Vila Mury, Eldorado, Bom Jesus, Jardim Primavera, Jardim Veneza, Niterói, Voldac, Barreira Cravo, Aero Clube.

 

Área de abrangência do Distrito Sanitário Sul:

Jardim Ponte Alta, Ponte Alta, Jardim Suíça, Jardim Europa, Minerlândia, Conforto, São Cristóvão, 207, 249, Santa Inês, São Carlos, Santa Tereza, Rústico, Bela Vista, Tangerinal, Eucaliptal, Vila Santa Cecília, Laranjal, Monte Castelo, Sessenta, Cidade Nova, Village Sul, Tiradentes, Casa de Pedra, Jardim Esperança, Vila Rica, Jardim Belvedere, Rio das Flores, Condado do Ipê, Parque das Garças, Roma I e Roma II – área rural da Fazenda Santa Bárbara e São Luiz, São Geraldo, São João, Jardim Normandia, Jardim Amália I e II, Água Limpa, Morada da Colina, Vila Rica Três Poços e Três Poços.

 

Consultório na Rua

O Consultório na Rua funciona em articulação com o “Plano Crack é Possível Vencer” em parceria com a Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas e a Secretaria Municipal de Ação Comunitária e Defesa Civil.

 

O Consultório na Rua - tipo III atende a população emsituação de rua no município de Volta Redonda, junto às equipes da Atenção Básica com o objetivo de ofertar acesso aos serviços de saúde, bem como produzir cuidado integral conforme as necessidades de cada pessoa ou família.

 

Acesse o link abaixo para maiores informações sobre Consultório na Rua

http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_consultorio_rua.php

 

ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ESPECIALIZADA

 

CAPS Usina de Sonhos II (Centros de Atenção Psicossocial para adultos)

Rua Mariana do Carmo Reis, nº 283, Vila Mury

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 24 3339 9093

Atendimento à população da área de abrangência do Distrito Sanitário Norte dos bairros: Açude I e II, Aero Clube, Belmonte, Belo Horizonte, Coqueiros, Jardim Belmonte, Jardim Cidade do Aço, Jardim Suiça, Mariana Torres, Padre Josimo, Siderlândia, Vale Verde, Vila Mury, Eldorado, Retiro.

 

CAPS Sérgio Sibilo Fritsch (Centros de Atenção Psicossocial para adultos)

Rua Alimo Antônio Francisco, nº 243, Jardim Belvedere

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 24 3343 5382

Atendimento à população da área de abrangência dos seguintes bairros: Aterrado, Barreira Cravo, Casa de pedra, Jardim Belvedere, Jardim Caroline, Jardim Esperança, Jardim Normândia, Jardim Paraíba, Jardim Tiradentes, Jardim Veneza, Monte Castelo, Niterói, Nossa Senhora das Graças, Roma I, Roma II, Sam Remo, São Geraldo, São João, São João Batista, Sessenta, Siderópolis, Vila Rica, Vila Santa Cecilia, Laranjal, Vista Verde, Voldac.

 

CAPS Vila Esperança (Centros de Atenção Psicossocial para adultos)

Rua 93C, Nº193, Vila Santa Cecília

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 24 3342 6316

Atendimento à população da área de abrangência dos seguintes bairros: Água Limpa, Bela Vista, Brasilândia, Caieiras, Candelária, Dom Bosco, Eucaliptal, Jardim Amália I e II, Morada da Granja, Nova Primavera, Ponte Alta, Rústico, São Sebastião, Santa Tereza, Santo Agostinho, São Cristóvão, São Lucas, São Luiz, Três Poços, Vila Americana, Volta Grande, Minerlãndia, São Carlos, Santa Inês.

Os CAPS do tipo II são unidades abertas, que trabalham com os princípios da Reforma Psiquiátrica Brasileira, como um equipamento substitutivo ao hospital psiquiátrico. Propõe-se a atender casos de média e alta complexidade, onde as pessoas apresentam intenso sofrimento psíquico que esteja interferindo significativamente em seu cotidiano.

 

Atua sempre na lógica do território, ou seja, as pessoas são atendidas próximas as suas moradias onde mantém seus laços comunitários e sociais. 

 

No projeto terapêutico singularizado, são realizadas intervenções utilizando como recursos, atendimentos individuais e em grupos, visitas domiciliares e institucionais, grupos de família, oficinas terapêuticas, reuniões intersetoriais, inserção em atividades laborativas no mercado formal dentre outras ofertas. O serviço funciona no horário de 08h00min às 18h00min, de segunda à sexta-feira em dois turnos. A população pode procurar diretamente os serviços ou ser encaminhada pela rede de saúde ou por outros setores do município.

 

CAPSi VIVA VIDA (Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil)

Avenida Amazonas, nº 175, Vila Mury

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 24 3339 2280

Atendimento aos residentes de todo o município de Volta Redonda, atendendo todos os territórios sanitários, por se tratar do único serviço de atendimento em saúde mental para criança e adolescente, em conformidade com a Política Municipal de Saúde Mental para crianças e adolescentes e em consonância às determinações da lei nº 10.216, ao Estatuto da Criança e Adolescente e às deliberações da III Conferência Estadual e Nacional de Saúde Mental, realizadas em 2001 e as principais Portarias Ministeriais relativas ao campo (336/02 e 189/02).

 

O Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil VIVA VIDA é um serviço de atenção Psicossocial para atendimento de crianças e adolescentes de 0 a 18 anos incompletos, de ambos os sexos, com transtornos mentais graves e persistentes, e todo aquele que por sua condição psíquica se encontra impossibilitado de manter laços sociais ou esteja prestes a rompê-los bem como os que apresentam necessidades decorrentes do uso abusivo de crack, álcool e outras drogas.

 

CAPSad II Lúcia Maria Bessada ( Centro de Atenção Psicossocial álcool e outras drogas)

Rua 42, nº 34, Vila Santa Cecília

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 24 3338 9088

Atendimento à toda população adulta do município que apresenta transtornos mentais relacionados ao uso de álcool e outras drogas em conformidade com a Política Municipal de Saúde Mental.

 

O Centro de Atenção Psicossocial no Tratamento de Usuários de Crack, Álcool e outras Drogas – CAPS ad II é uma Unidade da Rede de Atenção Psicossocial do Município de Volta Redonda que tem por objetivo atender as pessoas em sofrimentos psíquicos devido ao uso indevido, abusivo e/ou dependentes de substâncias psicoativas – Crack, Álcool e outras Drogas.

 

Espaço de Cuidado em Saúde José Salvino de Paiva Oliveira

Rua 2, nº 101, Conforto

Funcionamento de 2ª a 6ª feira de 8:00 às 18:00 horas

Telefone: 3339 4270

Atendimento somente pacientes referenciados das unidades de saúde

 

O Espaço de Cuidado em Saúde José Salvino de Paiva Oliveira (ECS) é uma unidade de saúde mental que busca cumprir três funções no cenário da saúde de Volta Redonda: atendimento ambulatorial referenciado em saúde mental, realizar matriciamento em saúde mental junto às equipes da rede de saúde e servir como um “observatório” da rede de saúde no que se refere aos fenômenos de adoecimento psíquico das coletividades.

 

Enquanto ambulatório de saúde mental, a unidade presta atendimento aos usuários que sofrem com questões emocionais e/ou psiquiátricas de baixa e média complexidade no SUS. Porém, não se trata de um ambulatório tradicional, uma vez que trabalha a partir de uma visão integral sobre o usuário, considerando uma situação bio-psico-social. Assim, cada avaliação ou consulta se dá a partir de um olhar que não foca a doença em si, mas sim, uma pessoa com suas demandas. O trabalho é realizado por equipe interdisciplinar que avalia e acompanha os casos em conjunto, o que quer dizer que cada caso é sempre atravessado pela discussão e contribuição de todos os profissionais.

 

Também é realizado o trabalho de matriciamento através de uma equipe específica. Este é promovido a partir de reuniões com as demais equipes da saúde mental especializada (CAPS), das unidades da média complexidade (Policlínicas da Mulher, do Idoso e das especialidades médicas em geral – Policlínica da Cidadania), das Unidades Básicas de Saúde (UBS), quando são discutidos inúmeros casos, demandas destas equipes e situações concernentes ao dia a dia em saúde mental.

 

 Já enquanto “observatório”, a unidade procura ter um olhar sobre a rede de saúde pública na cidade, tentando, assim, avaliar e pontuar formas de organização, necessidades, fluxos e articulações entre toda a rede a fim de se constituir, de fato, como uma rede para o cuidado integral em saúde. Para tal, são também promovidas inúmeras reuniões entre os atores da rede básica, urgência e emergência, etc. com a intenção de debater e problematizar o atendimento ofertado.

 

ATENÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

Rede de Atenção de Urgência/Emergência (RUE) / SAMU / UPA, salas de Estabilização, Portas hospitalares de Atenção às Urgências/pronto socorro.

 

O município de Volta Redonda conta com uma rede de atenção de Urgência/Emergência composta dos Hospitais São João Batista e Hospital Munnir Rafful, SPA Conforto e Cais Aterrado, sala de estabilização Santa Cruz e uma UPA – Santo Agostinho, para atendimento às situações de Urgência/Emergência.

Todas as unidades da RUE deverão atender os casos de intoxicação aguda por álcool e outras drogas além de referenciar para os leitos especializados de saúde mental no Cais Aterrado os casos mais graves, prioritariamente os acometidos pela síndrome de abstinência associada ao uso/dependência de drogas.

 

CAIS ATERRADO – LEITOS DE ATENÇÃO INTEGRAL

A enfermaria de saúde mental encontra-se inserida em hospital de médio porte para atendimento aos munícipes de Volta Redonda em situações de urgência e de emergência dos casos graves de transtornos mentais e necessidades decorrentes do uso abusivo de crack, álcool e outras drogas.

 

ATENÇÃO RESIDENCIAL DE CARÁTER TRANSITÓRIO

Unidade de Acolhimento Adulto (UA)

Aguarda-se abertura de edital do Ministério da Saúde para a construção de uma Unidade de acolhimento para adultos no município.   Atualmente os casos que necessitam de afastamento do território devido aos riscos e vulnerabilidades associados ao uso indevido de drogas e que se esgotaram as possibilidades de tratamento ambulatorial são encaminhados para as CARES (Centros de Acolhimento Regional – Nova Iguaçu e Santa Cruz) conveniadas a SEPREDEQ ( Secretaria Estadual de Prevenção às Drogas do Estado do Rio de Janeiro).

 

ATENÇÃO HOSPITALAR

Leitos Especializados de Saúde Mental em Hospital Geral

A RAPS de Volta redonda possui 16 (dezesseis) leitos de Atenção Integral no CAIS ATERRADO destinados a internação psiquiátrica – 14 leitos adultos e 02 leitos para crianças e adolescentes.

Pautado nos princípios da Política Nacional de Saúde Mental, nas Leis (10.216 de 06/04/2002) e Portarias (nº 148 de 31/01/2012) que regulamentam o cuidado em Saúde Mental, a enfermaria especializada para atenção as pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas tem como objetivo oferecer tratamento hospitalar para casos graves. O cuidado ofertado está em consonância com o projeto terapêutico individual do usuário desenvolvido em parceria com o serviço de referencia (CAPS), e a internação deverá ser de curta permanência com a estabilidade clínica do usuário.

 

Estratégias de desinstitucionalização

Serviços Residenciais Terapêuticos (tipo II)

Os serviços residenciais terapêuticos constituem casas comuns inseridas na cidade, destinadas à moradia de egressos de longos períodos de institucionalização em hospitais psiquiátricos. Tem por objetivo a desospitalização de pessoas sem vínculos familiares. O município de Volta Redonda possui 04 residências terapêuticas do tipo II com cuidadores 24 horas para o acompanhamento dos residentes, visto que esta modalidade caracteriza-se por moradores que apresentam dificuldades em suas autonomias, necessitando de cuidados intensivos. Atualmente temos o total de 31 moradores. Serviços Residenciais Terapêuticos: Casa de Pedra, Sessenta, Jardim Tiradentes e São Luiz

No momento vivenciamos a necessidade de implantação da 5ªª Residência Terapêutica, Tipo II como o processo de desinstitucionalização de quatro munícipes de Volta Redonda.

             

RESIDÊNCIAS TERAPÊUTICAS

Casa de Pedra I

Casa de Pedra II

Jardim Tiradentes

São Luiz

 

As residências terapêuticas estão situadas nas áreas dos distritos sanitários, Residência Terapêutica Tiradentes, Casa de Pedra I e Sessenta – Distrito Sul e Residência Terapêutica São Luiz – Distrito Norte, sendo que estas residências vinculam-se diretamente a Área Técnica de Saúde Mental.

 

PROGRAMA DE VOLTA PRA CASA

Atualmente o município de Volta Redonda possui em torno de 40 usuários inscritos no referido programa incluindo os moradores das residências terapêuticas e usuários da rede de saúde mental.  Recebem do governo federal o valor de R$ 412,00 que são cumulativos com os proventos do INSS.  O programa facilitou a autonomia financeira das pessoas possibilitando inserção na vida comunitária e familiar.

 

 

Secretaria Municipal de Saúde

Rua 566, nº 31 - Nossa Senhora das Graças  |  CEP: 27295-390

Tel: (24) 3339-9635/ 3339-9636/ 3339-9637  |  Tele/fax: (24) 3347-4148  |  Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.