Do início do ano até agora, foram 29 unidades reabertas, beneficiando mais de 30 mil famílias

A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), entregou nesta sexta-feira (26) mais uma unidade do Centro de Referência de Ação Social (Cras) da cidade. Desta vez os beneficiários são moradores do Jardim Ponte Alta, que ganhou uma unidade totalmente reconstruída com capacidade para atender cerca de 700 famílias. Do início do ano até agora, foram 29 Cras reabertos, beneficiando mais de 30 mil famílias.

A cerimônia de reabertura contou com a presença do secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco; a equipe da Smac; do vereador Fábio Buchecha; secretários municipais e do assessor especial da prefeitura, Deley de Oliveira.

No espaço, que antes estava fechado, foram realizados serviços de pintura e revitalização geral. A unidade, que recebeu o nome da Professora Suely Martins de Almeida, vai atender os moradores dos bairros Jardim Ponte Alta, Cajueiro, 249, 208, São Lucas, Jardim Europa, Conforto, São Carlos, Jardim Suíça, Mangueira, Ponte Alta e Siderville.

Com uma equipe composta por coordenador, auxiliar administrativo, assistente social, psicólogo e orientador social, o novo espaço vai oferecer à população atendimentos em assistência social, como a solicitação de benefícios do Governo Federal, além das oficinas de convivência, telecentro, oficinas de violão, artesanato, manicure, teatro e atendimento aos grupos de convivência.

Munir Francisco ressaltou a importância em manter um equipamento de promoção à assistência social nas comunidades.

“Nosso objetivo é manter a nossa rede de atendimento, e, ampliar cada vez mais, os serviços oferecidos. Até o final do ano, vamos inaugurar outras unidades. Essa é uma promessa que fizemos e que está sendo realizada. Vamos tornar Volta Redonda uma referência em assistência social”, garantiu Munir.

CRAS
Nas unidades do CRAS, as famílias podem fazer seu registro no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas do Governo Federal. Elas oferecem ainda o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), iniciativa que engloba ações como atendimentos às famílias, visitas domiciliares, orientações e encaminhamento a outros serviços do Governo Federal, como os de saúde e educação.

Além disso, por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, os cidadãos podem participar de atividades artísticas, culturais e de lazer. Nos Centros, também é possível fazer concessão de benefícios, através de avaliação técnica e promover oficinas de Inclusão Produtiva e Inclusão Digital, além do encaminhamento para a rede socioassistencial e demais órgãos públicos.

Novos investimentos
Durante a inauguração do Cras do Jardim Ponte Alta, o assessor especial da prefeitura, Deley de Oliveira, destacou alguns investimentos que estão sendo feitos pela administração municipal.

“Estamos fazendo grandes investimentos em mobilidade urbana com um valor na ordem de R$ 140 milhões, com a construção de 16 quilômetros de ciclovias; a vinda de uma unidade da faculdade de medicina da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para Volta Redonda, com vestibular social; asfaltamento em diversos bairros da cidade, entre outros. O prefeito Neto não tem medido esforços para que Volta Redonda volte a ser ordenada e crescer”, salientou Deley.

 

Foto: Divulgação/PMVR