Em apenas uma semana, número de doações foi quase a metade das coletas em todo mês de outubro

O Núcleo de Hemoterapia de Volta Redonda, que funciona no Hospital São João Batista (HSJB), recebeu 159 pessoas interessadas em doar sangue durante a Campanha pelo Dia Nacional do Doador, comemorado em 25 de novembro. A equipe do Banco de Sangue intensificou a captação por voluntários nesta semana, entre os dias 22 e 26. O objetivo era aumentar a coleta de sangue no período que antecede as festas de fim de ano, quando a demanda por hemocomponentes é maior.

O coordenador técnico do Núcleo de Hemoterapia, o médico hematologista, Luiz Gonzaga Lula de Oliveira Lima, explicou que após triagem clínica, 134 dos 159 voluntários estavam aptos para doar. “O número é muito bom, fazendo um comparativo, em todo mês de outubro, fizemos 302 coletas. Em apenas uma semana conseguimos quase a metade deste número”, falou, agradecendo a todos envolvidos na campanha como os funcionários do Banco de Sangue, os funcionários do HSJB e, principalmente, aos voluntários.

Ele acrescentou que os funcionários do Banco de Sangue também fizeram um trabalho de conscientização sobre a importância de se tornar um doador voluntário periódico. “Os homens podem doar com um intervalo de dois meses e as mulheres precisam de um intervalo de três meses entre as doações”, informou Lula, lembrando que o Núcleo de Hemoterapia fornece hemocomponentes para quatro unidades de saúde em Volta Redonda e mais duas em municípios vizinhos.

Entre os voluntários que procuraram o Banco de Sangue estavam membros do Conselho Municipal da Juventude, empossados em outubro passado. A conselheira Agatha Martins convocou o grupo, formado por 25 pessoas, representantes do executivo municipal, Câmara de Vereadores e sociedade civil, para se juntarem a esta corrente do bem.

“Aproveitamos a semana da campanha para iniciar as doações, mas a ideia é que todos se tornem doadores periódicos”, disse, lembrando que no dia 25, Dia do Doador Voluntário de Sangue, ela esteve no Núcleo de Hemoterapia junto com os conselheiros Camila Quibre e Pablo Willian.

“Acreditamos que, dando o exemplo, vamos incentivar os jovens da nossa cidade a adquirirem esse hábito de doar sangue. Com a pandemia, os hemonúcleos foram prejudicados, tiveram receio de doar e perderam o hábito”, falou Agatha, acrescentando que o momento da coleta é muito tranquilo e rápido, “além disso, os funcionários são muito atenciosos conosco”.

O Banco de Sangue funciona no Hospital São João Batista e a captação de doadores é feita das 7 às 13h, de segunda a sexta-feira.

Quem pode doar?
- Pessoas entre 16 e 69 anos (menores de 16 e 17 anos precisam da autorização dos pais ou responsáveis);
- Estar em boas condições de saúde (quem apresentar febre, gripe ou outras infecções não devem doar sangue;
- Pesar no mínimo 50 kg;
- Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
- Estar alimentado (se comer alimentos gordurosos é necessário aguardar por 3 horas antes de doar);
- Apresentar documento original com foto, que permita o reconhecimento do candidato, emitido por órgão oficial;
- Aguardar 02 dias se foi vacinado contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac;
- Aguardar 07 dias se foi vacinado contra a Covid-19 com outro imunizante.

 

Foto: Divulgação - Secom/PMVR