Cavaletes de 21 e de 23 metros em aço carbono chegaram ao município e serão instalados em dois córregos

Com previsão para iniciar ainda neste mês, a obra substituição da rede de abastecimento de água da Avenida Almirante Adalberto de Barros Nunes, a Beira-Rio, avançou mais uma etapa nesta semana. Chegaram ao município, dois cavaletes em aço carbono (600 mm de diâmetro), um com 21 e outro com 23 metros, que vão ser colocados nas travessias dos córregos Carvalhos e Coqueiros. De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae-VR), a previsão é que o material seja instalado no próximo mês.

“Estamos avançando para resolver essa questão da Beira-Rio, que vem recebendo outras melhorias nas redes de água e esgoto próximas. Essa obra será um marco histórico em Volta Redonda, que vai melhorar muito o acesso à água potável para uma grande parte da população. Isso é fundamental para a qualidade de vida dos nossos cidadãos”, ressaltou o presidente do Saae-VR, Paulo Cesar de Souza, o “PC”.

Os cavaletes foram construídos no município baiano de Lauro de Freitas ao custo de R$ 296 mil e foi necessária uma carreta de 27 metros de comprimento para carregar as peças. A Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) deu apoio ao trânsito durante a chegada dos cavaletes, que precisaram ser retirados com ajuda de guindaste.

Os cavaletes se juntam aos outros materiais que já chegaram ao município. De acordo com o engenheiro do Saae-VR, Sérgio Meira, as equipes já contam com 60% do material de ferro fundido que será utilizado na obra – quantidade suficiente para iniciar os trabalhos. O restante será entregue, conforme sejam requisitados.

“Já foi emitida ordem de serviço para início da obra. Nesse primeiro momento, a empresa responsável está montando o canteiro de obras, colocando container, confeccionando as placas que devem ficar prontas na próxima semana. É possível que os tubos de ferro já comecem a ser instalados na segunda quinzena de dezembro”, explicou Sérgio.

Obra terá investimento de R$ 13 milhões
De acordo com o projeto, a obra que vai trocar mais de cinco quilômetros de rede de abastecimento de água na Beira-Rio. Com investimentos de aproximadamente R$ 13 milhões, o objetivo é resolver um problema histórico no abastecimento da cidade, beneficiando cerca de 130 mil habitantes nos bairros atendidos pela rede.

Serão construídos 4.614 metros de rede adutora de água potável ao longo da avenida, no trecho compreendido entre a Estação de Tratamento de Água (ETA) Belmonte e o bairro Niterói, com diâmetro de 600 mm em ferro fundido. Também serão feitos 660 metros de rede a partir do bairro Niterói até a esquina da Avenida Sávio Gama com Rua Otávio, no bairro Voldac, com diâmetro de 500 mm também em ferro fundido, totalizando 5.274 metros.

Serão investidos aproximadamente R$ 2,8 milhões de mão de obra, que se somam ao valor estimado dos materiais que serão utilizados: R$ 10 milhões – totalizando os quase R$ 13 milhões em investimentos.

Foto: Divulgação Secom/PMVR