Documento facilita ações e projetos direcionados ao segmento em Volta Redonda, por meio do apoio do Governo do Estado

Um termo de cooperação técnica foi assinado nesta sexta-feira, dia 03, entre a Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) e a Prefeitura de Volta Redonda. O documento facilita ações e projetos direcionados ao segmento artesanal, por meio do apoio do Governo do Estado. O Sebrae-RJ e a AgeRio também participaram do encontro com os artesãos apresentando ações que contribuem e auxiliam o artesanato.

A assinatura aconteceu no gabinete do prefeito Antonio Francisco Neto. Antes, o secretário de estado de Turismo, Gustavo Tutuca, esteve visitando a feira de artesanato no Memorial Getúlio Vargas, na Vila Santa Cecília. Tutuca destacou o engajamento da Prefeitura de Volta Redonda no incentivo à atividade artesanal.

“Considero muito importante a parceria das prefeituras para o fortalecimento do artesanato das cidades do interior. Em Volta Redonda, funcionários da Prefeitura serão treinados pelos profissionais do Programa de Artesanato para que possam fazer o cadastramento assistido. Dessa forma, o processo de cadastramento será agilizado, auxiliando os artesãos, que, através do seu trabalho geram receita para a região, contribuindo para o desenvolvimento social de nossa população”, disse.

Além da assinatura do termo de cooperação técnica, na ocasião, os profissionais de Volta Redonda puderam realizar o cadastramento assistido para ter acesso a Carteira Nacional do Artesão. A ideia foi facilitar o processo do cadastramento.

A Carteira Nacional do Artesão garante o acesso a microcrédito e vantagens como a participação em feiras do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB) e do Programa Estadual, capacitações, auxílio para divulgar trabalhos e benefícios com instituições parceiras, como descontos na compra de matéria-prima.

O secretário municipal de Cultura, Anderson de Souza, disse que o investimento no artesanato será uma das prioridades do governo no ano que vem, entre eles a construção da Casa do Artesão.

“O principal investimento que foi solicitado à Secretaria de Estado e Turismo por mim e pelo prefeito Neto, foi a construção da Casa do Artesão, uma reivindicação antiga dos profissionais. A conquista da retomada do cadastro para a Carteira Nacional do Artesão também marca o retorno do olhar sob esse segmento artístico que estava há quatro anos sem fomento por parte do antigo governo municipal”, comentou Anderson.

 

Foto: Divulgação/PMVR