Um dos veículos apreendidos usava pinos usados para acondicionar cocaína no bico para encher pneus

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEMOP) e a Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) estão intensificando a fiscalização às motocicletas irregulares. Com o intuito de garantir a segurança e o cumprimento do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o alvo das operações tem sido as “motos barulhentas”. Os veículos trafegam com o escapamento adulterado ou livre – o que faz aumentar o barulho a níveis não permitidos por lei.

Segundo o comandante da GMVR, João Batista dos Reis, neste fim de semana duas motocicletas ‘barulhentas’ e irregulares foram apreendidas, na Avenida Paulo de Frontin e Rua Rui Barbosa Oliveira, no bairro Aterrado, após denúncia pelo 153 – número da corporação. Além do escapamento adulterado, as motos estavam trafegando sem placas e um dos condutores não possuía CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

De acordo com o comandante João Batista, em uma das motos havia também uma cápsula para acondicionar drogas nas rodas dianteira e traseira. Os veículos foram removidos para o depósito público. Os condutores terão de pagar multas pelas infrações graves previstas no CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

“Fomos alertados de que havia duas motocicletas descaracterizadas trafegando em via pública. A denúncia ainda apontava que possivelmente os condutores iriam participar um de encontro, conhecido como “rolezinho”. Interceptamos as motos e verificamos que todas trafegavam irregularmente: sem placas de identificação, com o escapamento adulterado, e um dos condutores sem CNH, todas as infrações são graves. O que também nos chamou atenção é que uma das motocicletas, nas rodas dianteira e traseira, havia uma cápsula para acondicionamento de drogas, porém o pino estava vazio”, disse.

Mais de 170 ‘motos barulhentas’ apreendidas neste ano

O comandante da GMVR João Batista dos Reis comentou ainda que a incidência de reclamações das motos barulhentas é constante pelos canais de denúncia: 153 e 156 (CAU – Central Única de Atendimento). De janeiro até dezembro deste ano, mais de 170 motos barulhentas e com outras irregularidades foram apreendidas pela Guarda Municipal.
“De janeiro até hoje seguimos realizando blitz em pontos estratégicos da cidade para coibir o tráfego dessas motos. Contribuindo para a segurança do trânsito e dos condutores que respeitam as normas. As motos irregulares fazem práticas perigosas e podem causar acidentes, além de tirar a atenção dos demais condutores gerando situações de vulnerabilidade na via pública”, comentou.

Ordem Pública vai desenvolver ações em conjunto policias Militar e Civil

O tenente-coronel Luiz Henrique Barbosa à frente da secretaria de Ordem Pública (SEMOP) ressaltou que já traça estratégias com a Polícia Militar e Civil para retirar de circulação as motos barulhentas.
O trabalho, segundo o tenente-coronel, será também de conscientização e educação com as entidades comerciais para que lojas e empresas contratem profissionais, que tenham veículos aptos e regularizados para as entregas.
O tenente-coronel revelou ainda que nesta manhã, dia 27, se reuniu com representantes da Aciap para discutir as ações da campanha de educação para motociclistas.

“Vamos organizar ações integradas com a Polícia Militar e Civil, já estou em contato com o comandante do 28º BPM e o delegado da 93ª DP para desenvolvemos as estratégias em conjunto. Já tive uma reunião com a Aciap nesta manhã e também vou me reunir com a CDL e o Sicomércio para que nos ajude em uma campanha de conscientização e educação, principalmente, em relação aos motoboys. A intenção é que essas entidades contratem profissionais que estejam com sua moto em condições de tráfego e regularizadas. Pois as motos barulhentas causam um prejuízo social grande na saúde, no descanso de crianças e enfermos, na perturbação do trabalho e sossego”, finalizou o tenente-coronel Luiz Henrique.

 

Foto: Cedida pela GMVR