Em dezembro, prefeitura reativou unidade para idosos com Alzheimer e familiares, também ligada ao Departamento de Proteção Especial da Smac

A Prefeitura de Volta Redonda segue investindo na retomada da oferta dos serviços públicos à população. Na área de assistência social, por exemplo, durante o ano, foram reabertos 31 dos 35 CRAS (Centros de Assistência Social) que existiam no município até 2016; além do CIP (Centro de Inclusão Produtiva), totalmente reformados. Mais recentemente, no início de dezembro, o Centro de Atendimento a Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares, o Centro Dia Synval Santos, voltou a funcionar após reconstrução de toda estrutura física, no bairro Jardim Paraíba.

Para janeiro de 2022, está programada a retomada das atividades no Centro Dia Centro de Atendimento à Pessoa Idosa, na Rua 12 de Outubro, 285, Nossa Senhora das Graças. O local passou por reforma geral, incluindo reforço na infraestrutura, além de pintura, adequação da rota de acessibilidade para cadeirantes e idosos com mobilidade reduzida. O local ainda ganhou novo mobiliário. A estrutura conta com cozinha, refeitório, banheiros adaptados e salas de convivência, de repouso, de televisão e de jogos.

O Centro Dia do Idoso recebe os usuários, a partir dos 60 anos de idade, das 8h às 17h. Eles fazem cinco refeições diárias e participam de oficinas de convivência e socioeducativas. As atividades são coordenadas por equipe multiprofissional formada por assistente social, psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, profissional de educação física e cuidadores.   

A diretora do Departamento de Proteção Especial (DPES) da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), Denise Alves de Carvalho, explicou que a porta de entrada para o serviço é o CREAS (Centro de Referência Especializada de Assistência Social), que fica na Rua Antônio Barreiros, nº 222, bairro Nossa Senhora das Graças.

“O Centro Dia de Atendimento à Pessoa Idosa tem capacidade para 50 pessoas e a frequência é definida após avaliação da equipe técnica. A mesma equipe, também observa a necessidade de ofertar o transporte, feito por uma van, que busca e leva o idoso em casa”, falou Denise.

Ela explicou ainda que o serviço do centro dia é voltado para idosos em situação de violação de direitos ou quando há sobrecarga nos cuidadores. “O objetivo principal é tirar o idoso do isolamento social, facilitando o convívio com a família, amigos e vizinhos”, contou a diretora do DPES.   

Fotos: Cris Oliveira- Secom