Número representa um aumento de 149% em relação a 2020

O número de atendimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade social em Volta Redonda chegou a 59.164 em 2021, o que representa um aumento de 149% em relação ao que foi realizado em 2020, que registrou 23.722 atendimentos. A marca representa um recorde da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC).

De acordo com a diretora do Departamento de Proteção Básica (DPB), Rosane Marques, a Branca, o levantamento desses dados é importante para avaliar o trabalho e para continuar avançando na assistência social no município.

“É de extrema importância captar os dados dos atendimentos e serviços realizados em nossas unidades dos Centros de Referência em Assistência Social, para avaliarmos como o trabalho vem sendo desenvolvido e para traçar estratégias para ampliação dos atendimentos. Nosso maior desejo é levar a população de Volta Redonda para participar de todas as ações da assistência social que acontecem nos 31 centros que já reabrimos”, destacou.

O aumento do número de atendimentos faz parte do resultado das estratégias criadas pela Smac para avançar na questão social da cidade. Entre as ações, está a reorganização dos serviços socioassistenciais, de acordo com a tipificação, otimizando os serviços, descentralizando e expandindo os atendimentos para os bairros e, assim, identificando e alcançando o usuário de maneira mais rápida.

Um exemplo disso está nos dados referentes ao Cadastro Único (CadÚnico). De janeiro a dezembro de 2020, foram atendidas apenas 2.087 novas famílias para inclusão e atualização do cadastro. No mesmo período, em 2021, 9237 famílias procuraram o atendimento para serem contempladas com os benefícios da assistência social.

“No início da gestão, nosso secretário colocou os entrevistadores do CadÚnico para atuar diretamente nos CRAS, ficando mais próximo da população, evitando que o cidadão viesse até a sede para incluir ou atualizar o cadastro. Isso fez com que mais pessoas aderissem ao Cadúnico, que é a principal porta de entrada para ter acesso a benefícios da assistência social”, explicou a diretora.

Todas essas informações estão disponíveis no Registro Mensal de Atendimento (RMA), disponível pelo Sistema de Autorização e Autenticação do Ministério da Cidadania, do Governo Federal, por meio do link https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/atendimento/auth/index.php.

Segundo o secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, a reabertura das unidades que não estavam em funcionamento foi um dos fatores que contribuíram para a mudança expressiva no número de atendimentos.

“Quando retornamos para a gestão da SMAC, em 2021, encontramos inúmeros CRAS fechados e alguns funcionando com pouco pessoal e de portas fechadas. Estávamos no auge da pandemia e a população mais vulnerável precisava ter acesso às unidades de assistência social. Por isso, achei que era essencial reabrir todos os equipamentos. O resultado está aí. Expandimos muito a oferta dos serviços, zeramos a fila de espera e hoje não existe mais o agendamento para o Cadastro Único”, disse Munir.

O secretário atribui, ainda, essa melhoria ao prefeito Antônio Francisco Neto e a toda nova gestão, que tem essa preocupação de fazer uma política pública de assistência social, olhando com carinho e atenção para os menos favorecidos.

“A pedido do prefeito, agilizamos a compra dos benefícios eventuais, como as cestas básicas. Reorganizamos, identificamos qual era a demanda e realizamos o atendimento. Estamos finalizando a implementação do cartão do vale-alimentação, pelo qual o cidadão vai poder comprar seu próprio mantimento nos estabelecimentos comerciais que estarão conveniados. Isso irá possibilitar que esses alimentos cheguem mais rápido nas casas dos beneficiados, uma vez que o processo de compra de cestas básicas é muito burocrático. Diferente do governo anterior, nós olhamos as pessoas em situação de vulnerabilidade social como sujeitos de direitos, e não como assistencialismo”, explica o secretário.

Sistema Único de Assistência Social
A Smac entregou na Secretaria Municipal de Estratégia Governamental (Gegov) uma matéria que será enviada para a Câmara Municipal, instituindo a Lei do SUAS – Sistema Único de Assistência Social – que tem em seu principal objetivo, a regulamentação dos serviços da assistência e seus benefícios, fortalecendo cada vez mais a Política Nacional de Assistência Social no município.

“Iremos implementar outros programas dentro do SUAS, expandindo a oferta de serviços para todos os cidadãos que são atendidos pela SMAC”, destacou Munir.

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR